Belém ganhará um novo parque ambiental e a população poderá decidir quais elementos farão parte do espaço como anfiteatros, quadras esportivas e trilhas. A consulta pública será realizada até o dia 31 de janeiro através do site parquecidade.com ou do aplicativo “parque da cidade”. O projeto realizado pelo governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Pará (Secult), tem o apoio da FADESP.

O Parque da Cidade será construído na área do antigo Aeroclube de Belém, na avenida Júlio Cézar, bairro do Souza. A extensão vai da avenida Brigadeiro Protásio até a Pedro Álvares Cabral, hoje ocupada por pista de pouso e uma pequena mata, onde ainda existe uma nascente de curso d’agua que começa na travessa Pirajá e segue pelo canal da Visconde de Inhaúma.

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) da Universidade Federal do Pará (UFPA), professor José Júlio Lima, observa que a área é bastante extensa e tem muito potencial para abrigar vários elementos para atividades culturais, esportivas e de contato com o meio ambiente.

O professor participa, em conjunto com o grupo técnico da Secutl, do projeto que terá três etapas realizadas com o apoio da UFPA e da FADESP. O primeiro é a consulta popular, em que qualquer pessoa terá até o dia 31 para se cadastrar no site/aplicativo, escolher até três elementos por eixo (Cultura, Esporte/Lazer e Paisagístico/Ambiental) e votar.

A partir do resultado, será elaborado o Termo de Referência com as especificações técnicas do terreno e o que se quer. O documento servirá de base para a elaboração de propostas arquitetônicas numa segunda etapa do projeto.

Na segunda etapa, um concurso público nacional selecionará duas propostas de estudo preliminar para a elaboração do projeto de arquitetura, urbanismo e paisagismo do Parque. Trata-se de uma modalidade de contratação pública que terá ampla concorrência voltada a profissionais e escritórios de arquitetura.

José Júlio explica que, nessa fase, os participantes deverão seguir o Termo de Referência que identificará não só os elementos escolhidos na votação popular como as exigências técnicas e legais necessárias. Tecnicamente, as propostas terão, por exemplo, que ser adequadas à infraestrutura urbanística pré-existente.

Um júri técnico será composto para escolher as duas melhores propostas que terão os Termos de Referência disponibilizados no site, assim como a figura ilustrativa do parque proposto. O material permitirá que a população participe mais uma vez para a escolha da proposta ganhadora.

A votação popular do melhor projeto constitui a terceira etapa e deverá ser realizada durante a Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes 2020, em Belém. O responsável pela proposta vencedora ganhará um prêmio em dinheiro.

Projeto Parque da Cidade

Etapa 1 – Consulta Pública para escolha de elementos que comporão o espaço.
– Período de votação, de até 31 de janeiro de 2020.
Votação no site parquecidade.com ou no aplicativo Parque da Cidade.
– Cada pessoa pode escolher três elementos por eixo.
– Eixo Lazer e Esporte: Academia ao Ar Livre, Ciclovia e bicicletário, Pista de Copper / Jogging, Espaço para Parkour, Espaço PET, Estação(ões) de Hidratação (Bebedouros, Chuveiros), Mesas para Jogos de Tabuleiro, Paredão(ões) para Escalada / Rapel, Parque de Skate, Parque Infantil, Pista de BicyCross, Quadra(s) Poliesportivas Cobertas e Quadra(s) Poliesportivas Descobertas.
– Eixo Paisagístico e Ambiental: Área para Piquenique, Coreto(s) com área(s) para descanso e contemplação, Espaço ecoturismo, Fonte com balé de águas, Palmeiral, Lago, Quiosques, Praça(s), Mirante, Trilhas para Caminhada e Corrida, Jardins Temáticos.
– Eixo Cultura: Anfiteatro, Memorial da aviação, Espaço gastronômico, Espaço ao ar livre para artes visuais, Espaço(s) coberto(s) para apresentações culturais, Espaço coberto para empreendedorismo criativo, Espaço ecumênico coberto, Praça das esculturas e Teatro.
Etapa 2 – Concurso Público Nacional para escolha de propostas de Estudo Preliminar para o Projeto de Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo.
– Elaboração de Termo de Referência para balizar as propostas de escritórios e profissionais.
– Composição de júri externo composto por arquitetos de nome nacional.
– Seleção de duas propostas.
– Publicidade das selecionas no site.
Etapa 3 – Votação Pública para a escolha da proposta vencedora.
– Votação aberta para a população durante a Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes 2020, em Belém.
– Premiação da proposta escolhida.