A segunda edição da Revista Fadesp traz em sua capa a médica e pesquisadora da Fiocruz Margareth Dalcolmo. Em entrevista exclusiva, a cientista brasileira analisa o cenário pandêmico nacional, compara com o mundial, aponta as falhas, reflete sobre o negacionismo.

De maneira otimista – afirma-se ser esperançosa, especialmente no que diz respeito ao futuro, já que crê que a Ciência (a um custo muito alto) sairá fortalecida. A mesma análise, ela dedica ao SUS e torce que os vulneráveis não sejam esquecidos.

A edição também traz matérias sobre a Cátedra João Lúcio Azevedo, cidades inteligentes e como as Instituições de Ensino Superior do Pará têm enfrentado as dificuldades de realizar o ensino remoto.

Para ler a revista na íntegra, é só clicar aqui.